Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Mates, sexo aqui e agora... uma curta porno portuguesa

“Mates” (2011, curta-metragem de António da Silva) é um filme caseiro – que contém sexo explícito – acerca da experiência gay contemporânea. É um filme sobre a “vida real”, corpos anónimos que se encontram em sites, encontros espontâneos e rápidos entre estranhos, a pornografia, os sites de interacção social (social media) e a hiperconectividade dos dias de hoje.

Somos uma geração que, para o bem e para o mal, aparecerá nua em fotos na internet, ou até terá filmes de sexo caseiro na net, em algum momento das suas vidas.

 

O que é ser gay? “Mates” mostra-nos o que é esta experiência de se ser um homem gay. Vai ao cúmulo de usar todos os clichés que se conhece, pessoas que saltam de cama em cama, engates on-line, encontros breves para sexo descartável, blind dates, pornografia, tudo, em resumo a tão controversa promiscuidade dos homossexuais masculinos. Não pensem que isto é uma crítica negativa. O filme mostra essa realidade. Essa realidade tem que ser contada, neste caso mostrada, e é isso que se vê no filme deste realizador português.

Este filme (des)constrói esse mundo gay em que tudo e todos são como uma peça de carne no balcão do talho à espera de ser levada ou uma pastilha elástica que depois de ser mascada é deitada fora.

 

“Mates” marcou presença no último QueerLisboa, na secção Queer Art, tendo passado despercebido à maior parte das pessoas na altura. Mas relembramo-lo agora, no início do ano, para que fiquemos com um sorriso nos lábios ou com um amargo sabor a fel.

 

 

Luís Veríssimo

 

Já segues o dezanove no Facebook?

 

10 comentários

Comentar