Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dezanove
A Saber

Em Portugal e no Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Insultos homofóbicos no Luneta dos Quartéis

luneta dos quartéis

Há um certo conhecido desvio na Estrada de Monsanto, subindo pela encosta Noroeste do Parque Florestal de Monsanto, que conduz ao recôndito e hoje obscurecido Miradouro da Luneta dos Quartéis. Este que é o quinto miradouro do mapa oficial do Parque, tornou-se também num dos espaços actualmente mais frequentado por homens gays e HSH (homens que têm sexo com homens) para a prática de cruising, i.e., de encontros sexuais em lugares públicos. 

Recentemente o espaço foi pejado de cartazes e grafitties de carácter homofóbico, conforme as fotos evidenciam:

img 2917ofjnsna.jpegimg 2916igsjws.jpeg5f38a7bd-e9f5-4a49-a750-3892e8f0d373.jpeg

 

f5846b24-d085-49ad-a13b-767ed5972c44.jpegbf95bc54-fc98-4218-9424-4d35ba6849b2 (1).jpeg

img 2918phqbfka.jpeg

O miradouro está alicerçado numa fortificação militar de finais do século XIX, da qual restam ainda parte da muralha e do fosso, ocupando uma grande clareira delimitada por renques de pinheiros. Para a direita, a área cede lugar a uma zona alcatroada usada como parque de estacionamento, e às ruínas de um restaurante abandonado que aqui funcionou por décadas. 

Dada a sua localização, não possui nenhuma perspectiva sobre Lisboa – antes, abre para as zonas urbanas de Alfragide e Carnaxide, compreendendo tanto superfícies comerciais e áreas habitacionais suburbanas a curta distância, como incidindo ao longe sobre os píncaros da serra de Sintra, a foz do Tejo e o Atlântico. A despeito do amplo alcance das vistas, a densa folhagem da vegetação circundante encobre a maior parte delas, dando ao espaço o ambiente de secretismo e reclusão que os cruisers tipicamente procuram. 

Recomendada à hora de almoço e pela tarde – sendo o espaço visto como mais perigoso à noite – a acção concentra-se no parque de estacionamento onde veículos vêm parar, enquanto os vários caminhos que adentram o mato são recorrentes lugares de furtiva movimentação. 

Há muito que a área do Parque é popular para este tipo de actividade lazer, com trilhos abertos durante todo o ano para caminhadas, corridas e ciclismo de montanha. Já o Miradouro vem exibindo crescentes marcas de pronunciada degradação, desde atulhamentos de lixo, a zonas vandalizadas e pichações por graffiti, despertando queixas gerais no apoio a um urgente esforço de intervenção urbanística. 

A onda de ofensivas homofóbicas aconteceu a meados deste mês.