Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

Quem é esta mãe que inspira tanta gente?

mae.jpg

 

Cristina Méga, 55 anos, ​é mãe de dois filhos, um de 28 anos e outro de 23 anos, com orientações sexuais diferentes. Foi à Marcha do Orgulho LGBTI+ de Lisboa com um cartaz em que se lia (à frente) “Eu amo o meu filho, ele ama quem quiser” e no verso “Amar os filhos(as) é: Aceitar, Respeitar, Apoiar nas suas Escolhas e na sua Essência". As fotos sobre a sua presença na Marcha tornaram-se virais.

 

 

Bar WoofLx fecha

wooflx.jpg

Ao fim de oito anos de existência, o bar WoofLx, situado na rua da Palmeira, no Príncipe Real (Lisboa), vai fechar portas. O espaço, quando nasceu, pretendia ser uma referência para a comunidade bear. Além disso, foi dos primeiros locais gay da zona com porta sempre aberta, de forma a que os clientes pudessem beber ou conviver na rua. 

 

 

Legalizada primeira associação LGBT de Angola

foto iris.jpg

O Estado angolano reconheceu formalmente a Íris, fundada em 2015, emitindo a certidão de constituição da associação. Com sede em Luanda e desenvolvendo actividades também na província de Benguela, a Íris passa a ser a primeira associação de defesa dos direitos do LGBT do país.

 

Como é viver na freguesia mais gayfriendly do país

 

misericordia.jpg

A freguesia da Misericórdia, que compreende o Príncipe Real e o Bairro Alto, é considerada a freguesia mais gayfriendly do país. Além de acolher os principais bares e discotecas de Lisboa dirigidas ao público LGBTI, a Junta de Freguesia tem promovido várias iniciativas em prol dos direitos LGBTI. Mas será que há margem para melhorar?

 

Noite de concerto: Lynn BreedLove + Anarchicks = <3

musc box.jpeg

Riot Grrrl in the streets, Punk in the sheets. Vão ambos de mãos dadas: resistência a um mundo que nos quer espezinhar, reduzir a caixinhas fechadas e sofucantes. Que nos abafa a voz, na sociedade como na música. Mas nós, nós vamos cantar e gritar, bem alto.

 

 

Porquê marchar?

samuel.png

Quando vim estudar para Lisboa, há 10 anos, integrar a Marcha do Orgulho LGBTI+ já fazia parte dos meus objectivos, mas acabei por nunca o fazer nos tempos de faculdade, essencialmente por medo de ser fotografado, filmado ou visto por alguém que fosse contar à minha família (na altura ainda não tinha falado com os meus pais), apesar de ter amigas na turma que prometiam vir comigo, caso eu decidisse participar, para me darem apoio.

 

 

“Não pareces nada gay, disfarças bem!”

Ângelo Fernandes.png

Por vezes ouvem-se elogios que são proferidos de forma a destacar pela positiva um homossexual discreto dos ditos efeminados. No entanto, quando se proferem elogios como “tu não pareces nada gay”, “enganas bem”, “ninguém diria”, “pareces mesmo um heterossexual” ou “deviam é ser todos como tu; não entendo porque têm de ser efeminados só porque são gays”, está-se a reproduzir estereótipos de género, nomeadamente a ideia tradicional do que é ser homem e também a ideia errada de que o gay tem de ser efeminado.

 

 

Como foi concorrer no Mister Senior Netherlands (e ficar em quarto lugar e vencer nas categorias Favorito do Público e Melhor Talento)

 

miguel martins.png

 

Em Janeiro deste ano, fui seleccionado como finalista da 1ª edição do Mister Senior Netherlands - um concurso de beleza/personalidade nos Países Baixos. O que torna este concurso tão especial é o facto de, pela primeira vez, se criar um concurso deste género para homens acima dos 30 anos e sem qualquer limite de idade. Pessoalmente, nunca me considerei especialmente bonito, mas acreditei que, com a minha experiência de vida, poderia adicionar algo ao concurso. Para minha satisfação, o júri responsável pela selecção dos finalistas viu algo em mim e deu-me uma oportunidade.

 

 

Esta Marcha LGBTI+ de Lisboa foi um Orgulho

destaque 1.jpg

 

Oito comentários à Marcha do Orgulho LGBTI+ de Lisboa, que decorreu este Sábado, entre o Príncipe Real e a Ribeira das Naus. Todas as fotos no Facebook do dezanove.

 

Pág. 1/2