Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Alma: "Seria lindo ser uma referência para a comunidade LGBTI+, pois é a minha Família

alma

Alma é um artista emergente do nosso país. Mudou de vida e agora inspirado na Natureza procura transmitir-nos o que lhe vai na alma quando está em cima do palco. Fomos conhecê-lo melhor para assim o dar a conhecer a quem nos segue. Estas foram as respostas que o seu coração sentiu que queria dar. 

 

dezanove: Para quem não te conhece quem é o Alma? Por que razão escolheste este nome?
O Alma é a eterna criança dentro de mim, que quer brincar e levar a vida menos 'a sério'. Escolhi este nome quando cheguei a um momento da minha vida em que a minha alma estava a gritar por ajuda. Eu estava profundamente infeliz como médico, sem criatividade na minha vida, sem cor. Escolhi ter a coragem de escutar esse meu próprio grito de ajuda. Hoje sinto que sigo o caminho genuíno da minha alma.
 
Ouvir a tua música não é apenas espectáculo sonoro, mas toda uma performance exótica, erótica, transgressora... O que pretendes transmitir com o teu trabalho?
Com o meu trabalho eu quero transmitir, acima de tudo, que a expressão autêntica é libertadora. E que ter a coragem de o fazer é tão recompensador. Mostrar que a criatividade e a brincadeira são a chama da vida... Eu quero expressar também o poder que a música tem dentro de mim. O que ela me faz sentir, como me ajuda, como me faz viajar. E quero levar as pessoas comigo nessa viagem, pois com companhia é muito mais mágica. Quero divertir-me e inspirar outres a fazê-lo. E a libertarem-se da jaula da seriedade, que é tão sufocante e cansativa.
 
A expressão autêntica é libertadora. E que ter a coragem de o fazer é tão recompensador.

Libertem-se da jaula da seriedade, que é tão sufocante e cansativa.
 
Quem te inspira? Quem são as tuas referências?
As minhas primeiras grandes inspirações, na minha infância e adolescência, foram as divas pop - Britney, Madonna, Lady Gaga, entre outras. E também a Eurovisão - comecei a ver esse espectáculo em criança pequena e escondia-me no quarto a tentar imitar as minhas actuações favoritas. Hoje em dia sinto que a minha maior inspiração são as Drag Queens. A sua rebeldia, autenticidade, talento... O seu poder entra em mim. É a magia da inspiração. Sinto muita admiração e gratidão.
 
alma (2).jpgQuem pretendes inspirar? Queres ser uma referência para a comunidade LGBTI+?
Eu quero inspirar qualquer pessoa que sinta que tem que guardar e esconder as suas cores verdadeiras, por temer que não sejam aceites no seu papel na família, no trabalho, na sociedade e no contexto em geral. Este sistema heteronormativo patriarcal está doente e não acredito que tenhamos que nos ajustar a algo doente. Isso tem um custo muito elevado dentro de nós... Corrosivo. Sinto que a forma de manter a sanidade é ser fiel ao próprio coração e estar rodeade de pessoas que entendam e celebrem isso.
Sim, sem dúvida que seria lindo ser uma referência para a comunidade LGBTI+, pois é a minha Família. A família que me faz sentir compreendido, aceite, apoiado, nutrido.
Sinto que é importante referir e lembrar que num sistema desonesto e cruel, a honestidade e ternura são a verdadeira Rebelião.
 
Este sistema heteronormativo patriarcal está doente e não acredito que tenhamos que nos ajustar a algo doente.

 

Onde te podemos ver actuar? 
A minha primeira actuação ao vivo aconteceu este passado Setembro na Galeria Arte Graça. Depois disso actuei algumas vezes no L'APE Italian Lounge. Cantei ao vivo músicas que significam muito para mim, vestido com criações bem coloridas e extravagantes. Mais do que cantar eu adoro incorporar e interpretar. Em breve mais actuações se seguirão e convido-vos a acompanhar as minhas brincadeiras no Instagram em @gone.alma.🦋 Lá irei continuar a partilhar as cores da minha Alma e os passos da minha grande aventura.🙂
 

 

Entrevista de Paulo Monteiro

Passing: "Ser ou ser genuíno, eis a questão"

passing7.0.jpeg

As questões de identidade, cor da pele, racismo e família são algo que não só definem uma pessoa como influenciam toda a sua vida, a sua maneira de estar na comunidade, as suas aspirações, lutas e objectivos, sendo que todos estes factores vão-se alterando e evoluindo ao longo do tempo conforme certos encontros, desencontros e outras questões vão surgindo.

O que podemos todes aprender com o Dia da Memória Trans

Marco Graça

Este Sábado dia 20 de Novembro, a celebração da Semana de Visibilidade Trans encerrou, como sempre desde a sua criação, com um dia antitético ao espírito da semana, um dia em que nos juntamos para relembrar as pessoas que continuamos a perder para a transfobia. Um dia em que honramos a coragem que estas pessoas tiveram. Coragem para lutarem pela sua felicidade, num mundo cis que prioriza o seu próprio conforto aos direitos de pessoas trans, e deixar a sua marca em quem as amou. Antes, durante e no final do manifesto, anunciou-se a desconcertante notícia que desde o Dia da Memória Trans anterior, 375 pessoas trans, pelo mundo inteiro, já não se encontravam entre nós, vítimas de crimes de ódio. 

 

A visibilidade de Bia Baeta no MasterChef Portugal

bia baeta masterchef.jpg

Na noite de 20 de Novembro, na RTP1, estreou o programa MasterChef Portugal. Uma das concorrentes é Bia Baeta, que se fez acompanhar da sua mãe e da sua namorada, bem como da mãe e da avó desta última. A companheira da concorrente, Nádia Polido, é um talento do futsal, que fez parte da selecção sub-19, e que marcou presença ao lado da Bia, no decorrer das gravações do primeiro episódio. 

Dia Internacional da Memória Trans – Lembrar para quê?

IMG-20211120-WA0040.jpg

A história queer está cheia de símbolos – muitas vezes, esses símbolos são pessoas, e quase sempre pessoas que perderam a vida cedo demais. No 20 de Novembro, Dia Internacional da Memória Trans, é normal evocarmos alguns desses símbolos.

 

Deborah Kristall e Leonor Poeiras apresentam a 29ª Gala da Abraço

gala abraço.jpgO Teatro Municipal São Luiz reabre as suas portas para a 29ª edição da Gala Abraço, o maior espectáculo de transformismo em Portugal, que reúne travestis, drag queens, trans, artistas LGBTQI+ e apoiantes. A cerimónia terá lugar na data que assinala o Dia Mundial da Luta contra a SIDA, 1 de Dezembro, pelas 20:00 horas.

 

“Orlando” estreia no Centro Cultural de Vila Flor em Guimarães

orlando-web.jpg

“Orlando”, com direcção de Albano Jerónimo, estreia dia 4 de Dezembro no Centro Cultural de Vila Flor. A peça parte de um texto de Virginia Wolf, mas também aborda o massacre de Orlando, um episódio que há seis anos marcou a comunidade LGBTI mundial.

GAPQ quer desenvolver palestras nas escolas do Norte do país

gapq escolas tabus

O Grupo de Apoio a Pessoas Queer, fundado em Agosto deste ano, é um movimento social, apartidário e com estatutos próprios, que luta pelos direitos da comunidade LGBTQIA+. Neste momento, o grupo já se encontra a preparar as marchas do orgulho para o próximo ano, em Vila Nova de Famalicão, Guimarães e Vizela

Documentário sobre Marielle Franco em destaque no FESTin

Sementes_mulherespretasnopoder.jpeg

A selecção da 12ª edição do FESTin - Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa arranca no dia 17 de Novembro no Cinema São Jorge, e de 18 a 21 Novembro no Cinema City Alvalade. A plataforma online festinon.com, de 18 a 24 Novembro, exibe gratuitamente longas de ficção, documentário, curtas e a Mostra Cinema Brasileiro, além da Mostra FESTinha para os mais pequenos. O festival apresenta este ano 51 filmes oriundos de diversos países da CPLP.

 

André F. Macedo e Pedro Pina nos Tops dos Executivos LGBT+ a nível mundial

André F Macedo LGBT

As listas The OUTstanding Top 100 Executives 2021, apoiado pelo Yahoo Finance, são um poderoso reflexo das conquistas das pessoas LGBT + e dos seus aliados no mundo corporativo. Os portugueses Pedro Pina e André F. Macedo estão no top 20 das suas respectivas categorias: Executivos LGBT+ e Futuros Líderes LGBT+.

 

 

Pág. 1/2