Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dezanove
A Saber

As notícias de Portugal e do Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Publicidade

As 10 notícias mais lidas em seis anos de dezanove.pt

dezanove final.jpg

Nem parece verdade. O dezanove.pt assinala a 1 de Abril o sexto aniversário. Ao longo destes anos já foram publicadas mais de 3500 notícias. Só nos últimos 12 meses o site teve 1,7 milhões de visualizações, da responsabilidade de 730 mil utilizadores únicos. Recordamos agora as 10 notícias mais lidas desde a fundação do site.

Bullying homofóbico continua em força nas escolas portuguesas

No Dia Internacional Contra a Homofobia e Transfobia ouviram-se na Escola Secundária de Pedro Nunes, em Lisboa, histórias dramáticas e reais sobre bullying. A secretária de Estado dos Assuntos Parlamentares e da Igualdade, Teresa Morais, recordou o caso de um rapaz de 13 anos que ligou "repetidas vezes para a linha do provedor da Justiça e pedia para ser institucionalizado porque era vítima na escola e porque, em casa, também não tinha apoio da família. Foi a primeira vez que uma criança pediu para ser institucionalizada", lembrou, citada pela TVI24. Teresa Morais foi uma das participantes da conferência "O bullying enquanto manifestação de homofobia no meio escolar", que decorreu na escola.

Prémios dezanove em destaque na imprensa

Os Prémios dezanove, divulgados no fim de Dezembro, mereceram a atenção de vários meios de comunicação social. Ao todo, o dezanove atribuiu 19 distinções, desde acontecimentos e personalidades do ano, até ao livro ou música mais relevantes de 2011.

 

A Maternidade Alfredo da Costa não respeita as lésbicas?

"Estou a ser seguida na Maternidade Alfredo da Costa desde o final de 2010 e disseram-me que sofro de endometriose [infecção no endométrio, a membrana interior do útero]. Tive uma consulta em Junho para discutir a hipótese de cirurgia, e no fim da consulta perguntei se o meu útero poderia aguentar uma gestação, se não poderia ficar infértil, e o médico, sem sequer olhar para mim, disse: "Não tem problemas de ficar infértil porque as lésbicas não têm filhos, pois não?"

Parentalidade: ILGA quer alargar o conceito de família e largar o preconceito

Na Marcha do Orgulho LGBT de Lisboa, em Junho passado, Paulo Côrte-Real, presidente da associação ILGA Portugal já tinha adiantado ao dezanove que a agenda LGBT teria de continuar a ser influenciada “sobretudo na questão da parentalidade”.  

 

Inquérito: maioria não considera Teresa Morais uma boa escolha para a Igualdade

 

A maioria dos leitores do dezanove que respondeu ao nosso Inquérito, 66.25%, não considera Teresa Morais uma boa escolha para secretária de Estado dos Assuntos Parlamentares e da Igualdade. Apenas 8.52% dos inquiridos considera a escolha acertada.

Recorde-se que na anterior legislatura, Teresa Morais adoptou posições bastante críticas em relação à aprovação do casamento entre pessoas do mesmo sexo e à lei de identidade de género. No total, votaram 317 pessoas, das quais 25% não soube ou quis responder.

 

 

 

 

Questões LGBT fora do Programa de Governo

 

O Programa de Governo, entregue hoje pelo ministro dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, à presidente da Assembleia da República, Assunção Esteves, não tem qualquer referência à comunidade LGBT ou ao combate à discriminação em função da orientação sexual.

 

Esteve contra o casamento entre pessoas do mesmo sexo, mas fica com a tutela da Igualdade (vídeo)

Teresa Morais é a nova secretária de Estado dos Assuntos Parlamentares e da Igualdade. A jurista será empossada amanhã pelas 12 horas no Palácio da Ajuda. No anterior governo, a Igualdade tinha uma secretaria de Estado independente, a cargo de Elza Pais.

Mudança de identidade já não precisa dos tribunais

O Parlamento aprovou hoje as alterações ao processo de mudança de identidade, que permitem mudar de sexo e de nome no registo civil, sem necessidade de interpor uma acção judicial, como ocorria até aqui. As propostas foram apresentadas pelo Governo e pelo Bloco de Esquerda, partido que registou maior apoio na hora da votação, ao totalizar apenas 19 votos contra.

 

A proposta do governo obteve 111 votos a favor (81 do PS, 15 do BE, 13 do PCP e 2 do PEV), 2 abstenções (1 do PS e outra do PSD) e 90 votos contra (73 do PSD e 17 do CDS). A proposta do Bloco de Esquerda recebeu 108 votos a favor (81 do PS, 10 do PSD e 2 do PEV), 76 abstenções (13 do PCP e 63 do PSD) e 19 contra (17 CDS, 1 PSD e 1 PS). As duas propostas descem agora à especialidade para ser redigida uma proposta única. Votaram 203 deputados.

 

A direcção da bancada do PSD deu liberdade de voto aos deputados laranjas, no entanto, esta quarta-feira o partido esteve no centro da discussão das propostas, ao defender a irreversibilidade da mudança de sexo, assim como a “circunstância de essas pessoas não estarem já em condições de procriar”, como referiu a deputada Teresa Morais, antes do debate parlamentar.

 

Ao dezanove, o deputado do Bloco José Soeiro deixou o alerta para a necessidade de o Parlamento ter em conta a realidade da população trans: “As pessoas trans são o grupo mais invisível da comunidade LGBT. Frequentemente, a imagem pública que se constrói dos e das trans é uma caricatura, entre a pura confusão com a realidade travesti e o retrato da prostituição”.

 

Já Miguel Vale de Almeida, eleito pelas listas do PS, apontou as próximas lutas a serem travadas no âmbito legislativo e que impactam a população LGBT: “Há que alterar o possível na Lei da Procriação Medicamente Assistida, que actualmente trata as mulheres como dependentes de um homem, e há que fazer pedagogia para tornar possível resolver as questões de adopção e co-adopção na próxima legislatura.”

 

Já segues o dezanove no Facebook?