Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dezanove
A Saber

Em Portugal e no Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

Novo livro: "O tamanho do nosso sonho é difícil de descrever - antologia do homoerotismo na poesia portuguesa, desde a Idade Média até à atualidade".

Livro Antologia homoerótica

Trata-se de um antologia pioneira que colige 101 poemas de 101 poetas, clássicos e contemporâneos, para oferecer uma panorâmica abrangente sobre as representações — mais ou menos explícitas — do homoerotismo na poesia portuguesa ao longo dos séculos, desde a Idade Média até à actualidade. Representativa das diversas correntes, a selecção privilegia o valor histórico e literário dos textos, procurando revelar a forma plural como homens e mulheres têm abordado em verso, independentemente (ou não) das próprias vivências, o amor e a sexualidade entre pessoas do mesmo sexo.

“Poemas Eróticos da Antiguidade Clássica” o novo livro de Victor Correia

Poemas eróticos antiguidade clássica

“Poemas Eróticos da Antiguidade Clássica – Grécia e Roma antigas” saiu no dia 11 de Janeiro do presente ano, pela editora “Guerra&Paz”.

Entrevista a Maria Mergulhão, uma artista reflexiva e inclusiva

maria mergulhão

A artista Maria Mergulhão expressa-se através da pintura e da poesia e já fez várias exposições individuais e colectivas, tanto em Portugal como no Reino Unido.

Maria Mergulhão afirma não esconder as suas experiências que acabam espelhadas nas suas obras, transmitindo intimidade, transparência e espiritualidade, seguindo o mote “o pessoal é também político.”

 

Novo livro de poemas homoeróticos medievais

digitalização cantigas.jpg

Está a chegar ao mercado o livro que reúne dezenas de poemas medievais homoeróticos dos Cancioneiros Medievais Galego-Portugueses escritos entre o século XI a XIII.

O trabalho de pesquisa e tradução é de Victor Correia, licenciado e pós-graduado em Filosofia (Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra), e possuidor de um vasto currículo.

 

Poema homofóbico na revista da Sociedade Protectora dos Animais gera polémica

Quadras com teor homofóbico foram publicadas no último número d’“O Zoófilo”, a publicação trimestral da Sociedade Protectora dos Animais. A autoria das quadras é atribuída a um colaborador da publicação, dirigida por Tomé de Barros Queiroz, e que se identifica como José Luís.

Seria Fernando Pessoa gay?

O advogado brasileiro José Paulo Cavalcanti Filho, ao fim de oito anos de investigação e quatro viagens a Portugal, prepara-se para lançar o livro "Fernando Pessoa: Quase uma autobiografia". A obra promete ser polémica. Cavalcanti Filho acredita que Fernando Pessoa chegou a usar 202 nomes diferentes, sendo destes 127 heterónimos. Até aqui acreditava-se que seriam 72 heterónimos. Cavalcanti Filho analisa ainda o perfil do poeta. Para o investigador, tinha "uma vida limitada. Não cometeu nenhuma vilanagem, mas também nenhum acto de heroísmo. Era um anónimo, que se esforçava por ser ainda mais discreto".