Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dezanove
A Saber

Em Portugal e no Mundo

A Fazer

Boas ideias para dentro e fora de casa

A Cuidar

As melhores dicas para uma vida ‘cool’ e saudável

A Ver

As imagens e os vídeos do momento

Praia 19

Nem na mata se encontram histórias assim

LGBTI+: VOLT Portugal, um partido jovem que quer as melhores soluções para todas as pessoas 

Postal com Tipografia para Feliz Aniversário (14).jpg

Ainda sem representação parlamentar, o recém criado em Portugal, o VOLT  é um partido pan-europeu, progressista e pragmático. Formalizado em Junho de 2020 no nosso país, não se considera nem de esquerda nem de direita pois procura basear as suas decisões nas melhores práticas, na evidência científica e na defesa dos direitos humanos. Na informação que disponibilizam online lemos que os valores do VOLT são a dignidade humana, a igualdade de oportunidades, a liberdade, a sustentabilidade, a justiça e a solidariedade. "Somos livres de ideologias de esquerda ou de direita e estamos focados em encontrar as melhores soluções para todas as pessoas".

LGBTI+: A análise ao programa eleitoral do PAN (Pessoas-Animais-Natureza)

Postal com Tipografia para Feliz Aniversário (15).jpg

Foi o último programa eleitoral a ser apresentado. Foi apenas a 17 de Fevereiro que o Partido PAN (Pessoas - Animais - Natureza) revelou os conteúdos do programa que gostaria de implementar no país.

Ao longo de 178 páginas podemos encontrar várias referências às pessoas LGBTI+. O partido alerta ainda que "a falta de novos avanços que levou a que no ano passado Portugal caísse pelo segundo ano consecutivo no ranking dos países europeus sobre direitos das pessoas LGBTI+, ficando em 11.º lugar."

LGBTI+: Contrato com o futuro, análise ao programa eleitoral do Livre

Postal com Tipografia para Feliz Aniversário (12).jpg

O Livre trata as questões LGBTQIA+ em vários capítulos do seu programa, dedicados ao trabalho e protecção laboral, à educação e à política externa. Atribui-lhes ainda uma atenção central na primeira secção do texto, “Igualdade, Justiça Social e Liberdade”. 

LGBTI+: Programa eleitoral do Chega: Limpar Portugal

Postal com Tipografia para Feliz Aniversário (11).jpg

O programa eleitoral do Chega, partido que se assume como nacional, conservador, liberal e personalista, no espectro da extrema-direita europeia, partilhou o seu programa eleitoral no passado dia 9 de Fevereiro, um mês antes das eleições legislativas de 2024.

LGBTI+: Política patriótica e de esquerda – Soluções para um Portugal com futuro segundo a CDU

Postal com Tipografia para Feliz Aniversário (8).jpg

No quadro das eleições legislativas de 10 de Março de 2024, a Coligação Democrática Unitária, formada pelo Partido Comunista Português (PCP) e pelo Partido Ecologista “Os Verdes” (PEV), apresenta o programa eleitoral da PCP, coligação que se apresenta como tomando “a força dos Valores de Abril” (p. 4) e apontando os mesmos para o futuro de Portugal, afirmando que um Portugal com futuro encontra respostas na Constituição “para mudar de política, dar vida e retomar Abril” (p. 4), oferecendo uma política patriótica e de esquerda.

LGBTI+: Um olhar sobre o programa eleitoral da Aliança Democrática (AD)

Postal com Tipografia para Feliz Aniversário (6).jpg

A Aliança Democrática (AD) resultou de um acordo de coligação entre o Partido Social Democrata (PSD), o CDS-Partido Popular (CDS-PP) e do Partido Popular Monárquico (PPM), contando igualmente com um conjunto de personalidades independentes. Formada para concorrer às próximas eleições legislativas e europeias, a coligação de centro-direita afirma como seu objectivo “superar e vencer este ciclo de oito anos de governação socialista” (Acordo de Coligação, p. 1).

Eleições Legislativas 2024: os programas políticos e as pessoas LGBTI+

Postal com Tipografia para Feliz Aniversário (3) (1).jpg

Votar de forma informada nas  próximas Eleições Legislativas de 10 de Março é decisivo para o nosso bem-estar e salvaguarda de direitos já adquiridos e que protegem as pessoas LGBTI+. 

Política de cancelamento

cancelled-5250908_1280.png

Diogo Faro, muito activo nas suas redes sociais, nomeadamente no que diz respeito aos direitos das minorias, partilhou na sua conta de Instagram, a 6 de Janeiro, uma história sobre Miguel Milhão, o fundador da Prozis – homem que já se manifestou contra o direito à IVG (Interrupção Voluntária da Gravidez), que criticou a Vodafone por apresentar uma campanha publicitária que abordava a homossexualidade e que é manifestamente contra o socialismo, muito embora tenha recebido 18,5 milhões euros de fundos públicos.

 

 

Eleições em Espanha: Sanchez resiste com resultado inesperado e PP fica aquém das sondagens. Extrema-direita mantém-se, para já, longe do governo

felgbt

A noite começou com o PP a cantar vitória após serem divulgadas as primeiras sondagens e se perspectivar uma possível maioria absoluta para o bloco de direita. Mas a contagem dos votos não veio confirmar essas expectativas e a comunidade LGBTI+ espanhola pôde dormir descansada: não acordariam no dia seguinte com Santiago Abascal, do Vox, como vice-presidente do governo.

 

A representatividade LGBTQIA+ nas eleições no Brasil

brasil lgbti

No passado domingo, dia 2 de Outubro, decorreram as eleições no Brasil, cujo resultado mostrou Lula da Silva como o candidato mais votado, obrigando Jair Bolsonaro a ir à segunda volta, a qual terá lugar a 30 de Outubro. 

 

 

Eleições Brasil: Lula enfrentará Bolsonaro em segundo turno

lula e bolsonaro

Lula da Silva e Jair Bolsonaro disputarão a presidência do Brasil em um embate histórico no segundo turno. De acordo com o sistema de apuração do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Lula recebeu 57.257.193 votos (48,43%), enquanto Bolsonaro recebeu 51.071.085 (43,20%). 

 

 

Direitos LGBTI+ e a nova configuração do Parlamento. Quem entra, quem sai e os perigos desta legislatura

eleições legislativas LGBTI+

O PS foi o partido mais votado nas eleições legislativas deste Domingo, obteve 41,68% dos votos e  conquistou a maioria absoluta. Mesmo faltando a contabilização dos votos dos consulados, o PS já conta com pelo menos 117 deputados garantidos. Como fica o Parlamento em termos de defesa e ataque dos Direitos das pessoas LGBTI+?

Reflexão no rescaldo das eleições autárquicas

márcia lima soares

Com uma vitória clara da abstenção, com invisuais sem acesso a boletins em braille, pessoas de mobilidade reduzida, sem acessos válidos para chegar às urnas, ao passo que os/as mais jovens não votam devido à sua inércia descontente, sinto que passei mais tempo a reflectir no pós-eleições, do que propriamente no dia que antecedeu a votação.

 

Chega Moita escolhe João Paulo Gaspar a candidato autárquico

Chega Moita.png

"Humanista , criativo, visionário e com uma cultura ímpar, atributos que André Ventura e Chega Moita reconheceram serem uma mais valia" em João Paulo Gaspar. É assim descrito na página oficial do partido Chega o candidato a número 2 da autarquia da Moita.